incrível roteiro de uma semana em Côte d’Azur, que iremos partilhar contigo.

V I A G E N S

Roteiro de uma semana em Côte d'Azur
- Riviera Francesa -

A Côte d’Azur, também conhecida como a Riviera Francesa ou a famosa Costa Azul de França, é uma região super fascinante pela sua mistura harmoniosa de cultura, arte e prazeres festivos, num cenário natural excecional. Foi por isso, que a decidimos explorar de carro. E assim criamos este incrível roteiro de uma semana em Côte d’Azur, que iremos partilhar contigo.

Esta região que fica localizada na costa litoral sul da França, faz jus ao seu nome pelo lindo azul turquesa dos seus mares, que se refletem nos olhos dos admiradores de todo o mundo. É bastante atrativa pelas suas praias, com deslumbrantes miradouros, cidades pitorescas e restaurantes deliciosos. Tudo isso e muito mais, todos os anos atrai visitantes que procuram o luxo, o que faz desta província um lugar onde reina o charme. 

O seu clima é sempre agradável para férias e a riqueza do património regional está por toda a parte. Por ser uma zona acidentada, o mar encontra-se com as montanhas muitas vezes. O que nos permite passar muito rápido de aldeias no topo de colinas com vista para o mar para aldeias portuárias, que formam o caráter único desta costa!

O nosso roteiro de uma semana em Côte d’Azur, no mês de Agosto de 2019, teve como paragens as seguintes cidades, por esta ordem: Mónaco, Beaulieu-sur-Mer, Villefranche-ser-Mer, Èze, Cannes e Saint-Troppez. 

Escrevemos todos os detalhes da nossa viagem a pensar em ti que queres visitar a Côte d’Azur.

Se preferires ir directo a algum tema, tens o indice abaixo 👇🏽

Mas antes começarmos a desvendar a Côte d’Azur, temos um presente para ti 🎁 

Também criamos um artigo para te ajudar a fazer a tua mala de viagem, onde oferecemos uma checklist do que levar na mala de viagem. Consulta o artigo 👇

Onde te hospedares durante um roteiro de uma semana
em Côte d'Azur?

Decidimos dividir a nosso alojamento por três hotéis, em diferentes regiões. Para assim, gastar menos tempo nos trajetos de carro entre as distintas cidades. Ao contrário, também há quem escolha ficar em apenas um hotel para evitar a perda de tempo com o fazer e desfazer malas, o check-in e check-out, etc. Estas duas opções são praticáveis e têm que ser bem ponderadas.

 

Nota: Iremos indicar o nome dos hotéis onde ficamos ao longo do artigo. Contudo podes consultar aqui abaixo os melhores hotéis ao melhor preço .

👇

Booking.com

Zona de Beaulieu-sur-Mer

Em primeiro, ficamos hospedados 2 noites no Hotel Select. Na realidade, gostaríamos de ter ficado hospedados no Mónaco. Mas os hotéis por lá são mesmo muito caros. Ultrapassa qualquer carteira mediana. Por isso, optamos pela zona de Beaulieu-sur-Mer que fica apenas a 10km de carro do Mónaco. E a hospedagem fica mais em conta. Gostamos muito da localização deste hotel, mesmo no centro da vila antiga. Isso permitiu-nos fazer imensa coisa a pé. E achamos a cidade uma graça, tem um ambiente extraordinário.

Hotel Select beau lieu
Hotel Select beau lieu

 Zona de Cannes 

Na segunda paragem, ficamos 1 noite no Hotel Ibis Cannes Centre. Na verdade não gostamos deste hotel porque as camas eram muito desconfortáveis, mas o centro de Cannes não oferece melhor opção para dormir a preço acessível. Cannes é das cidades mais luxuosas e tem uma rede de hotéis muito caros e de alta qualidade, o que não era o que procurávamos.

Ibis cannes centre
Ibis cannes centre

Zona de Saint-Troppez

Em terceiro, e último, ficamos 3 noites no hotel Bastide du Port na zona central de St-Troppez. Este hotel sendo central permitiu-nos deslocar a pé no centro e na zona histórica. Mas é necessário carro ou outros transportes, para te deslocares para as praias, visto que são distantes do centro.

Bastide du Port

Conclusão relativamente à hospedagem: A Côte d’Azur é uma região de requinte, escolhida por pessoas de todo mundo para passar férias de luxo. E diríamos ainda que não é acessível a todas as carteiras. Por isso, mais do que para qualquer outro destino, quanto mais cedo se conseguir reservar a hospedagem, mais opções teremos para encontrar um preço relativamente correto. 

Dica imperdível
para o teu roteiro de uma semana em Côte d'Azur

Antes de começarmos a falar-te do nosso roteiro, vamos-te deixar uma sugestão: se tiveres tempo visita o magnifico PARQUE NACIONAL MERCANTOUR.

Chamam-lhe o vale das maravilhas, no meio da natureza intocada, no interior da Riviera, é um verdadeiro refúgio de paz! 7 vales com um caráter forte, compõem o Mercantour Park: Roya, Verdon, Ubaye, Tinée, Vésubie, Cians, Bévéra e Val Gesso na Itália. De oliveiras a pastagens de montanha, de florestas a picos nevados, o Mercantour abriga uma flora e fauna de riqueza e diversidade raras em escala mundial. Com os seus picos de mais de 3000m e seus lagos glaciais, o Mercantour fica a uma hora do mar.

Imagem retirada do Pinterest.
Booking.com

Dia 1: Suíça - Beaulieu-sur-Mer

Roteiro de 1 semana em Côte d'Azur

Saímos de carro da Suíça, fizemos cerca 515 km, 6h00 de carro. Quando chegamos a Beaulie-sur-Mer já era final da tarde, fizemos o check-in no hotel, fomos diretamente tomar um banho e prepararmo-nos para jantar no Restaurante Le Mas Provencal; (já havíamos reservado antes).

Este restaurante é uma verdadeira obra de arte! 

Restaurante le Mas Provençal

Fiquei com a ideia de que estava a jantar dentro de um jardim exótico coberto, com música ao vivo num ambiente extraordinariamente selecionado. Comemos de entrada um risoto que estava divino, cozinhado dentro da própria bola de queijo, acompanhado de vieiras (em francês “noix de St-Jacques”); este prato típico da região, ditou o que eu iria comer nos próximos dias, porque gostei tanto do sabor do risoto com as vieiras, que quis repetir ao longo das férias 😂 O prato principal foi carne, um género de leitão; por fim a sobremesa foi um petit gateu de chocolate.

Bem, a atmosfera deste restaurante é tão única, que valeu cada centavo. O menu fica a 98€ por pessoa, sem bebidas incluídas, mas oferece uma experiência inesquecível do início ao fim😍

jardim exótico coberto
Booking.com

Dia 2: Mónaco – Villefranche-sur-Mer

Roteiro de 1 semana em Côte d'Azur

Acordamos e fomos tomar o pequeno-almoço na pastelaria em frente ao nosso hotel, o Cafe le Beaulieu, mas infelizmente foi uma desgraça. Além de ter sido caro, ainda nos roubou cerca de 2h00 do dia, devido ao serviço supeeeeer lento.

Mónaco

O Mónaco é o destino com mais glamour da Riviera Francesa, por isso se ainda não conheces, não deixes de incluir no teu roteiro uma escapadinha a este lugar extraordinário.

É um principado de estado, sendo o segundo menor país da Europa (a seguir ao Vaticano). Trata-se de uma pérola zelosamente guardada pela família Grimaldi desde o século XIII, tendo sido fundado em 1297.

É um destino com muita fama por ter tido uma das princesas mais famosas do mundo, a atriz Grace Kelly e também por sediar as corridas de fórmula 1.

Possui pouco mais de 2 km de extensão, e podemos dizer que tem tanto de pequeno como de luxuoso. A sua topografia especial e a sua arquitetura extraordinária conferem-lhe locais magnificentes.  

Está apenas a 20 km de Nice e também muito próximo a Cannes (55km), Génova (182km) e Milão (300km).

A nossa experiência no Mónaco:

Monaco

Para falar a verdade, foi muito difícil entrar no Mónaco de carro. Porque o país está numa montanha de 3 níveis, o que faz com que existam muitos túneis para a circulação automóvel. Portanto, nos túneis perde-se a rede GPS, e sendo uma cidade onde existe muito trânsito, os carros atrás estavam sempre a buzinar-nos, o que era stressante. Podemos afirmar que os residentes locais não foram nada tolerantes connosco.

Estacionamos o carro num parque privado, porque os estacionamentos na rua são muito escassos e depois começamos a explorar a pé.

Devido ao relevo acentuado, apenas é possível explorar a cidade a pé. Tem que se subir muitas escadas e é conveniente estar em boa preparação física. Dizem que há 12 elevadores espalhados pela cidade, mas não os encontramos; eles devem ser discretos 😂 

Como estava muito calor, eu desesperei um pouco com tantas subidas.

Também sendo pleno auge do verão, estavam muitos turistas, o que me sufocava ainda mais. SIM, eu sou dessas que sufoca quando se juntam muitas pessoas 😂.

Por isso, na nossa perspetiva uma boa opção passa por não ir de carro. Ir por exemplo de autocarro. Assim, irás evitar o stress de conduzir sem GPS nos túneis, também evitar dispensar uma fortuna no pagamento pelos parques de estacionamento e quem sabe poupas o desgaste das tuas pernas, porque o motorista deixa-te logo nos pontos turísticos.

Mas atenção, porque também repetiríamos de carro se fosse preciso!

O que visitar no Mónaco? – roteiro de uma semana em Côte d'Azur

1.Um passeio de autocarro: reparamos que é possível fazer com a empresa Mónaco le grand Tour, com áudio em várias línguas;

2. Jardin exotique de Monaco / Exotic Garden: Tenta ir aqui logo de manhã cedo, porque o trajeto a pé é um pouco longo e íngreme, mas como tudo no Mónaco, garante uma vista incrível. Construído ao lado da falésia, este jardim exótico oferece uma vista deslumbrante sobre o Principado do Mónaco e convida-te a descobrir plantas suculentas com formas extravagantes, das quais o cacto constitui a família mais conhecida. Não deixes de conhecer a gruta que existe no local, e também as diversas lojas disponíveis para comprar algumas lembranças. Horário: Está aberto das 9h às 18h00. 

3. Les Jardins Saint Martin et Sainte Barbe: aqui podes apreciar a mais bela vista para Monte Carlo.

4. Jardin/ Roseraie Princesse Grace: aqui encontrarás um jardim construído em homenagem à princesa Grace a pedido do príncipe Rainier III. De caráter mediterrâneo, estes 5 000 m² de jardim permitem descobrir mais de 315 variedades de rosas, representando 6.000 rosas, divididas em 7 temas. Mais que recomendado para todos os amantes de espaços verdes e flores!!!

5. Palais Princier de Mónaco: este palácio é a residência oficial do príncipe do Mónaco desde 1927. A troca da guarda acontece todos os dias às 12h00 em ponto. O Palácio fica no ponto mais alto do rochedo, a 60m de altura do mar mediterrânico; em frente tem várias ruas antigas onde não passam carros, com lojas, bares e restaurantes muito atrativos. Por lá comemos uma pizza em andamento, daquelas artesanais e comprei umas havaianas com o cristal Swarovski, para marcar a minha passagem pelo Mónaco.

Palais Princier de Mónaco

6. La Cathédrale Notre Dame Immaculée de Mónaco: também conhecida como catedral do Mónaco, onde muitos dos membros da Dinastia de Grimaldi foram sepultados.

La Cathédrale Notre Dame Immaculée de Mónaco

7.Musée océanographique de Mónaco: o museu Oceanográfico alberga mais de 6 000 espécies, foi criado pelo Príncipe Albert I e é dedicado a preservação dos oceanos há mais de um século.

8. Café de Paris: é dos cafés mais populares na história do Mónaco, por ser o mais antigo, existe desde que o país foi fundado em 1868.  Fica localizado na Casino Square. Podes tomar o teu pequeno-almoço, almoçar ou jantar por lá, pois, o cardápio disponibiliza várias opções, desde brunch, comida francesa, italiana, mediterrânea e opções vegetarianas.

9. Casino de Monte Carlo: é a principal atração da cidade e dos casinos mais luxuosos do mundo!

Como uma manhã chegou para ver o que queríamos no Mónaco, de tarde fomos visitar a Villefranche sur mer, uma das surpresas das nossas férias. 

Monaco
Booking.com

Villefranche-sur-mer

Villefranche-sur-mer

Villefranche-sur-Mer é uma vila piscatória ao lado de Nice e do Cabo Saint Jean Ferrat, que fica situada exatamente no coração da bela “Côte d’Azur”.

Podes imaginar uma vila com um pequeno porto de pesca, barcos em tons pastel, casas coloridas e ruas estreitas. Esta deve ser a vila mais pitoresca que visitamos cheia de graça e charme…

Podemos passear pelos cais dos pescadores, rodeados de restaurantes e terraços e se continuarmos até o fim do pequeno porto, chegamos à praia de Villefranche.

A nossa experiência em Villefranche-sur-Mer

Villefranche-sur-mer

 

Para nós foi uma surpresa!! Consideramos a cidade mais bonita para passear e fazer praia, da Côte d’Azur. É uma pequena cidade, muito acolhedora, menos turística e consequentemente, um pouco mais calma. Fica mesmo ao lado do mar, com ruas estreitas, de sobe e desce fácil que podemos fazer a pé num total de uma a duas horas. Como chegamos na hora de almoço, fomos em direção a um restaurante que já tínhamos em mente, onde usufruímos de um almoço deslumbrante, num terraço em cima do mar.

Ficamos a tarde toda a explorar, jantamos num outro restaurante à beira da pequena marina e usufruímos do movimento noturno desta pequena cidade.

Essencialmente sentimos o oposto em relação ao Mónaco e outras grandes cidades, relativamente ao turismo em massa, porque aqui não encontramos multidões!

Talvez tivéssemos mais para fazer no Mónaco do que em Villefrance, mas o aglomerado de turismo acabou por estragar a nossa experiência no Mónaco. 

Já em Villefrance, só tivemos experiências boas, foi fácil estacionar o carro, comemos bem tanto no almoço como no jantar, podemos passear tranquilamente e adoramos tudo o que visitamos.

O que visitar em Villefranche-sur-Mer? – Roteiro de uma semana em Côte d'Azur

1.Marinières Beach: é uma praia de areia fina e branca que contrasta com a tonalidade azul do mar. A praia fica dentro da cidade, podendo chegar até ela de comboio, já que a estação está mesmo atrás da praia. Não é possível estacionar o carro perto. Mas existe um parque de estacionamento afastado que é pago e depois terás de ir caminhando. O mais lindo ainda, é a vista que se tem sob essa praia. A região de Villefranche sur Mer está de baixo de uma montanha. Por isso, de qualquer miradouro vais conseguir observar a praia, o que vale muito a pena!

Marinières Beach

2.Plage Petite Afrique: 400m de areia fina protegidos por grandes pinheiros, dão nome a esta praia. Tens a possibilidade de estacionar o carro no parque de estacionamento do porto de Beaulieu-sur-Mer.

3.Eden Plage Mala – Cap D’Ail: um paraíso no meio de uma zona rochosa, de areia grossa/pedrinhas. É de difícil acesso, pois é necessário descer cerca de 120 degraus. Lá tem apenas 2 restaurantes medianos/caros. Se preferires leva picnic. Recomendamos ir aqui, apenas se tiveres muito tempo, mas vale muito apena.

4.Caminho do Cap-Ferrat « Le tour du Cap-Ferrat »: trilho de 4,8km de caminhada com uma vista deslumbrante entre o cabo de Nice e o cabo de Estérel.

5.Parque da grande corniche “Le parc la grand Corniche”: aquando a nossa viagem, estava fechado para obras, mas recomendaram-nos este parque para desfrutar das vistas panorâmicas do porto de Villefranche-sur-Mer e Saint-Jean-Cap-Ferrat (pelo que dizem observa-se excelentes POR-DO-SOL).

Onde comer em Villefranche-sur-Mer?

SOLÉA GELATERIA: comemos aqui um gelado delicioso de manga e recomendamos.

– Mayssa Beach: recomendamos muito. Este foi o restaurante que nos proporcionou um almoço literalmente em cima do mar e fomos super bem tratados! Vista de WOOOOUF!

Mayssa Beach
Mayssa Beach

 

– Restaurante L’oursin bleu: jantamos neste restaurante e adoramos! Fica mesmo no passeio ao lado do porto.  Não te admires se nas nossas fotos te parecer que comi sempre o mesmo, na realidade gostamos tanto deste prato que o repetimos imensas vezes.

Restaurante L’oursin bleu

Os dois restaurantes são de pescadores, então em ambos irão comer bom peixe. Não tivemos oportunidade de experimentar mais nenhum restaurante, mas ficamos com a sensação que nesta localidade se come muito bem e em qualquer restaurante ficas bem servido.

Booking.com

Dia 3: Èze--> Cannes

Roteiro de 1 semana em Côte d'Azur

Começamos o dia a fazer check-out do nosso primeiro hotel. E posteriormente fomos visitar a vila de Èze, que estava muito perto, onde tomamos o pequeno-almoço numa pastelaria por lá. De seguida conduzimos em direcção a CANNES, que estava a 1h de carro pela estrada nacional.

 

Èze

Èze

Èze é uma aldeia medieval situada num penhasco. É como um ninho de águia, colocado numa rocha, com vista para o Mediterrâneo.  

Em Èze, as velhas pedras falam de seu passado medieval, com casas abauladas, onde encontramos inúmeras lojas de artistas e artesãos, que dão a esta vila uma atmosfera especial de autenticidade e tradições. 

Èze

É necessário estacionar o carro num parque pago e subir caminhando a pitoresca encosta até à zona medieval de Èze.

NOTA: estes parques pagos em França, oferecem todos meia hora gratuita. Para isso basta colocares o número da matrícula do teu carro.

O que visitar em Èze? – roteiro de uma semana em Côte d'Azur

1.Igreja da vila d’Èze;

2.Èze botanical garden: aqui poderás admirar uma variedade de plantas e esculturas, assim como, gozar de uma vista magnífica para Côte d’Azur. Horário de abertura: das 9h às 19h30, valor 6€.

Èze botanical garden

 

Onde comer em Èze?

Restaurante Le Mas Provencal: este foi o restaurante onde jantamos na primeira noite, descrevemos a experiência gastronómica no inicio do artigo, foi das melhores onde já estivemos.

– Anjuna plage Èze: é um sítio lindo, um bar na praia, em tons de azul turquesa, com música no final do dia. Para quem como nós, gosta de almoçar ou jantar à beira mar, pode ser uma boa opção.

 

CANNES

Cannes

Cannes possui uma reputação internacional por ser o lar do mais famoso festival de cinema e está muito associado a frivolidade, uma obsessão por tapetes vermelhos e vestidos de noite. Preservou amorosamente as suas raízes e tradições. Uma autenticidade que pode ser desfrutada pelos visitantes que se cruzam pela famosa avenida Croisette para saborear o charme pitoresco desta cidade mediterrânea. Com os seus hotéis-palácio do século passado, os seus bairros chiques, a sua baía tranquila e as suas ilhas onde o tempo parou. Abrigando assim o palácio dos festivais e congressos, um edifício moderno, com tapete vermelho e a Allée des Stars – calçada da fama de Cannes.

A nossa experiência em Cannes

Quando chegamos, a cidade estava em festa! Não nos tínhamos informado antes, mas constatamos que estavam a celebrar o 24 de Agosto. Na realidade, todos os anos nesta data, comemora-se a liberdade conseguida em 1944.

Acabamos por verificar que neste dia, durante a tarde acontece um desfile pela cidade, com viaturas militares antigas e pessoas trajadas a rigor.

Cannes

Mais tarde, à noite, ocorre um jantar de gala ao longo da praia, seguido de fogo de artifício no mar.

Então, quando pensamos em Cannes, o que mais nos recordamos é de chegar a uma cidade movimentada, onde o ambiente era de festejo e estava muita coisa acontecer sem compreendermos muito bem o quê.

Começamos a integrar-nos e a perceber cada vez mais sobre esta tradição, ao mesmo tempo que acompanhávamos o desfile pela avenida de la Croisette junto ao mar; ganhamos vontade de nos ir banhar, na praia “Plage du Festival”, onde nos divertimos imenso no mar tépido. Enquanto estávamos nessa praia, uma longa avenida com mais de 1km de areal, repleta de beachs clubs, começamos a reparar que estavam em preparos para uma noite diferente, estavam a colocar passadeiras vermelhas, a montar mesas de jantar na areia e luzes. Parecia que estávamos nos preparativos para uma noite de Réveillon!

Ficamos aliciados e começamos a procurar um beachclub onde houvesse vaga para reservar o nosso jantar com os pés na areia. Corremos uns 3 ou 4, e logo conseguimos fazer reserva. Deram-nos mais detalhes do que ia acontecer, nomeadamente de que íamos estar na linha da frente a assistir ao fogo de artifício no mar.

Há imensos beach clubs, nós ficamos no primeiro que nos fez marcação, mas facto é que fomos muito bem atendidos, pagamos 80€/pessoa sem bebidas incluídas.

Existia outra opção, para quem não queria jantar ali, que era pagar apenas para ter acesso às espreguiçadeiras de praia, depois da hora do jantar, perto da hora do show de artifício, que acontece às 22h00.

Seja de que forma for, nós só temos a dizer que adoramos este imprevisto, e que esta festa com o fogo de artifício no mar é incrivelmente fascinante!!

Vê as fotos abaixo!!! 🤩🤩

O que visitar em Cannes – roteiro de uma semana em Côte d'Azur

1.BusPalms: podes visitar a cidade de comboio “BusPalms”, um comboio elétrico, cor-de-rosa que passa nos pontos turísticos.

2.Le centre historique de Cannes: explora o centro histórico da Cidade Velha, incluindo a Rue Meynadier, a Marche Forville, a Le Suquet e a Eglise Notre Dame d’Esperance. através de ruas estreitas e íngremes, cruzadas com pitorescos degraus sinuosos onde o pedestre é rei.

Admira a vista sobre a cidade, o vieux port, a Croisette e as Ilhas de Lérins.

3.Palais des Festivals et des Congrès: a história do “Palácio dos Festivais e Congressos de Cannes” está intimamente ligada à do Festival de cinema de Cannes (todos os anos em maio).

O edifício inicial foi construído na Croisette para sediar este evento líder em 1947, onde atualmente se encontra o JW Marriott. À luz do crescente sucesso do Festival de Cinema e do surgimento do turismo de negócios, a cidade de Cannes decidiu construir um novo Centro de conferências em 1979, no sítio do Casino Municipal.

4.La Croisette: em 1850, a Croisette não passava de um caminho paralelo ao mar através das dunas de areia. Atualmente, o Croisette é o passadiço muito chique junto ao mar repleto de lojas de prestígio e de hotéis de luxo que estabeleceram a história de Cannes, incluindo o Carlton, o Martinez e o Majestic.

5.Rue d’antibes: enquanto passeamos por esta rua os nossos olhos foram inundados de lojas de marcas.

6.Casinos: numa avenida apenas, Cannes é o único lugar em França, com três casinos que oferecem uma variedade incomparável de locais dedicados ao entretenimento: Palm Beach, Croisette de cassino, Casino Les Princes. Desde o início do século XX, a cidade de Cannes é a capital da Europa, com Black Jack, Texas Hold’Em e roleta.

Em Cannes, não é por falta de opções que não poderás tentar a tua sorte no jogo!

Croisette de cassino

7.Calanques de Esterel: através de um passeio de barco descobre o maciço vulcânico de Esterel, as suas cavernas escondidas e cenário tipicamente mediterrâneo.

8.Îles de Lérins: a partir da Croisette, uma curta viagem de barco leva-nos até às Ilhas Lérins, que são um ponto de beleza do Mediterrâneo. Oferecem aos seus visitantes uma combinação única de flora e fauna, além de uma história incomum que inclui os mistérios do Homem da Máscara de Ferro.

9.Île St Marguerita: outra ilha para explorar de barco. (15euros, ida e volta) – Lá tem o restaurante Guerite, do qual recebemos muito boas referências, mas não experimentamos.

Se quiseres podes comprar os bilhetes de barco aqui: http://www.trans-cote-azur.com/depart-cannes/iles-de-lerins-ste-marguerite-bateau-traverse-excursion/

Onde comer em Cannes?

– Croisette Beach Club: este foi o beach club onde jantamos no dia da festa, não sabemos como ele se comporta em dias normais, mas gostamos muito da nossa experiência.

Croisette Beach Club 

– Restaurant Baôli: recomendamos este espaço noturno por ser um local diferente, onde se pode jantar e ficar para a noite, ou apenas ir para uma saída noturna porque é restaurante e discoteca ao mesmo tempo (apenas aceitam com reservas).

Dia 4: Cannes --> Saint- Troppez
Roteiro de uma semana em Côte d'Azur

De manhã deixamos Cannes e seguimos para St-Troppez, que estava a 97km, supostamente a 1h30 de carro, o que na verdade, se traduziu num pouco mais! Queríamos ter circulado por uma estrada junto ao mar, mas acabamos por ir numa estrada nacional muito movimentada e por isso, perdemos imenso tempo em trânsito. Almoçamos em Saint-Aygulf, num restaurante perto da praia, mas desta vez sem vista para o mar. Nesse restaurante comemos uns mexilhões e um peixinho grelhado com gambas muito deliciosos.

Quando enfim chegamos a St-Troppez, fizemos o check-in e aproveitamos para ficar pela piscina do hotel.

À noite, fomos jantar sushi, com reserva antecipada, no Restaurante Le Quai, que fica situado na marina. 

Restaurante Le QuaiO restaurante é dentro de um bar e todas as noites enquanto jantamos estão a decorrer SHOWS de dança com bailarinas profissionais em lingeries. Como era dia 25 de agosto e eu faço anos a 26, às 00h00 trouxeram-me um bolo com velas de aniversario e contaram-me os parabéns!! Foi muito giro e super animado!

Saint-Troppez

Saint-Troppez

Saint-Troppez é um dos destinos com mais charme, da Côte d’Azur.

O cinema fez do pequeno porto de pesca de Saint-Tropez um lugar lendário em todo o mundo! Uma cidade sofisticada à beira mar, onde as grandes estrelas se encontram para festejar.

Para lá chegar, temos que descer as suntuosas colinas de Gassin e Ramatuelle. Tudo parece sair de um filme quando as pessoas, pedras, barcos, veleiros e iates irradiam cor.

Este é um destino de luxo e ostentação onde é verão o ano inteiro. É um destino para se perder entre praias de água tépida, iates e beachs clubs. 

A nossa experiência em Saint-Troppez

Na nossa humilde opinião, adoramos conhecer esta cidade, mas achamos que não nos identificamos com ela. Dizemos isto porque as pessoas que a frequentam são muito extravagantes e não nos sentimos inseridos nesse ambiente.

Não falamos dos residentes locais, mas sim dos que aí vão fazer férias. É muita fachada, todos querem mostrar quem tem o melhor carro, o melhor iate, quem entra no beach club mais caro, quem paga mais garrafas, etc. É de uma fasquia tão alta, que até existem pessoas a deslocar-se entre praias e Beach clubs de helicóptero!

Contudo, o ambiente e vida local, não deixam de ser deveras atrativos e voltaríamos com certeza!!!

Dia 5 e 6: Saint-Troppez
Roteiro de uma semana em Côte d'Azur

Depois de alguns dias mais citadinos, estes dois dias foram para relaxar ao pé da praia, usufruir dos últimos dias de férias de um Verão intenso e celebrar o meu aniversário. Escolhemos ficar no Verde Beach Club dois dias seguidos, para além da melhor qualidade/preço, estávamos na primeira linha mesmo junto ao mar e fomos super bem recebidos pelo staff.Verde Beach Club

Atenciosos, fizeram uma pequena surpresa com a sobremesa e cantaram-me os parabéns.

Por outro lado, conseguimos estacionar o carro pelo preço de 5 euros (dia inteiro) num parque florestal mesmo atrás. Noutras zonas da praia Pampelone não é assim, apenas têm os estacionamentos dos clubs, e para conseguir uma reserva nos clubs é muito complicado, porque já está tudo esgotado. Sem reserva, não se pode usar o estacionamento dos beachs clubs, logo fica impossível aceder à praia para quem está de carro.

No final do dia nada melhor do que nos preparamos a rigor e ir festejar o meu aniversario na marina.

Reservamos o jantar com alguma antecedência no Restaurante L’opéra. Basicamente, jantamos dentro de uma discoteca, enquanto desfrutávamos da nossa refeição de sushi e aconteciam shows de dança em cima das mesas, num ambiente muito particular e completamente LOUCO!!!

Restaurante L’opéra

Foi uma experiência única e inesquecível, que adorávamos repetir.

No dia seguinte voltamos ao beach club para usufruir de mais um dia do sol, pé na areia e água salgada. O que é uma das combinações mais perfeitas.

O que visitar em Saint-troppez
Roteiro de uma semana em Côte d'Azur

1.Place de Lices: acontece uma feirinha todos as terças-feiras e sábados, onde comprei azeitonas, pulseiras em aço inoxidável e camisas…

2.Café Dior: se procuras beber um café num sítio diferente e sofisticado.

 

3.Vieille Ville:  o antigo porto, a sua impressionante armada de iates e veleiros e as ruas coloridas da cidade velha. Na Citadelle tem um forte do século XVI com uma vista impressionante de 360° da cidade.

Vieille Ville

4.Praias:

– Plage de Granieres: esta praia está bem próxima do centro da cidade de Saint-Tropez, podendo ir a pé desde o porto da cidade (uma visita rápida porque a praia não é muito linda);

– Plage de Pampelone: a Praia de Pampelonne é famosa por ter vários beachs clubs e considerada como uma praia de festa igual a Bora Bora em Ibiza. Foi onde foi filmado “et dieu créa la femme».

é necessário ir de carro, porque está um pouco afastada do centro de St-Troppez. Esta praia tem um areal enorme, e vai tendo várias entradas ao longo da costa.

5.Bares/Discotecas

Bares (para início de noite):

– Bar du Port (Quai Jean Jaurès)

– L’Ópera (Rue du 11 Novembre)

Discotecas:

– Le Cave du Roy: (Avenue du Maréchal Foch), é considerado um das melhores dicotecas do mundo.

– Papagayo: (Rue du 11 Novembre) é a discoteca mais popular da zona.

6.Beach clubs:

– Nikki beach: Localizado na praia de Pampelone, não tem vista direta para o mar porque está na segunda linha da praia; a festa acontece numa piscina. Terás de consumo obrigatório e tudo é muito caro, recomendamos que apenas vás a este Beach club se estiveres à vontade economicamente.

– Verde Beach Club: à frente do Nikki Beach club, na praia de pampelone, de frente para o mar. O nosso escolhido para passar os dois últimos dias das férias.

Byblos Beach Ramatuelle: não experimentamos.

– Club 55: também localizado na praia de Pampelonne.

Infelizmente este espaço tem clientes habituais todos os anos e apenas aceita com reserva antecipada durante o verão. Tentamos ir sem reserva e não conseguimos.

– Club Les Palmiers Ramatuelle (Chemin des Tamaris): não experimentamos.

Onde comer em Saint-Troppez

– La Tarte Tropézienne: uma pastelaria da década de 50 com doces que nos deixam com água na boca! Tem uns “sonhos gigantes” imperdíveis.

 

– Restaurante Le Quai: (22 Quai Jean Jaurès, 83990 Saint-Tropez) jantamos aqui na primeira noite, um bar com shows de dança enquanto servem o jantar (experiência única).

 

– L’opéra: (Résidence du Port, 83990): jantamos aqui no meu aniversario, dentro de uma discoteca com shows de dança; achamos que é o melhor restaurante de todos os que já tínhamos passado (já muito bons).

 

Cucina Byblos Saint Tropez: um italiano de requinte muito bom.

 

Barbaracuma gelataria, em frente ao porto, que serve os melhores gelados.

Verifica todas as ofertas de hotel para o teu
roteiro de uma semana em Côte d'Azur

👇

Booking.com

Conclusão – Roteiro de uma semana em Côte d'Azur-

Esperamos que tenhas gostado da partilha do nosso roteiro de uma semana em Côte d’Azur. Conhecer a Riviera Francesa é conhecer uma bênção que este universo tem para nos oferecer. 

É uma costa belíssima, rica em vilarejos e cidades charmosas à beira-mar, portanto o ideal é deixares-te levar e ir parando onde a vontade falar mais alto. Foi o que fizemos. De qualquer forma, ao longo deste artigo destacamos os principais pontos turísticos para que possas partir para esta viagem com umas boas noções.

Não te esqueças, que este destino turístico é super movimentado, por isso, convém realizar reservas para tudo com bastante antecedência: hotéis, restaurantes, Beachs Clubs, etc. 

Agora, gostaríamos que não te fosses embora sem nos dar o teu feedback sobre este artigo, nos comentários ou por mensagem privada. Combinado? 😍

Um abraço e obrigada por nos leres. 

Riviera Francesa